Em Porto Alegre, ato contra o impeachment reúne 10 mil pessoas

Cerca de 10 mil pessoas marcharam em Porto Alegre nesta quinta (12) contra o impeachment da presidente Dilma: “Não aceitaremos um golpe”

Ao falar sobre o papel desempenhado pela mídia hoje na vida política do país, Stédile criticou a atuação dos governos petistas neste tema. “Os governos Lula e Dilma encheram os cofres da Globo e da Veja de dinheiro e hoje colhem o que plantaram.

“Se a burguesia quiser dar um golpe de novo, nós vamos ocupar e acampar nesta praça, e preparar uma marcha para enfrentar os golpistas em Brasília”, acrescentou Stédile, que diagnosticou uma radicalização da luta política no país, que exigirá, segundo ele, que os trabalhadores do campo e da cidade se mobilizem em todo o país. “Se preparem, pois essa jornada está só começando. Nós vamos voltar às ruas, pois esse campeonato está só no início”. O líder do MST criticou os setores que perderam as eleições presidenciais em 2014 e que agora estão defendendo o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. “Eles perderam nas urnas e não se deram por vencidos. Controlam o Congresso, o Judiciário e a mídia. Perderam na democracia e agora, insuflados por uma mídia hipócrita e vendida, querem dar um golpe na democracia”.

Confira o artigo original no Portal Metrópole: http://www.portalmetropole.com/2015/03/em-porto-alegre-ato-contra-o.html#ixzz3UDwLrFxr

Em Porto Alegre, ato contra o impeachment reúne 10 mil pessoas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s