Foto de Bruno Lemos

Contém acervo de arte rupestre de 11.000 ac

977 pessoas assinaram. Vamos chegar a 1000? (Petição de Ação Civil Pública aberta em 14/set/12) Os gestores públicos responsáveis por este patrimônio arqueológico têm até dezembro para apresentar o projeto de tombamento e preservação para o Letreiro do Glória. O Ministério Público de Minas Gerais, através da Promotor Dr. Cristiano Cassiolato, deliberou estas ações para salvaguardar este tesouro pré histórico. Os sítios de arte rupestre são evidência visual do passado expostos a múltiplas causas da degradação natural e humano que ameaçam sua preservação. Nos últimos anos, há um interesse crescente entre os especialistas e as comunidades mundiais na prevenção de danos através de seus diagnósticos e implementação de medidas para a sua proteção e conservação. Uma intervenção desta natureza envolve uma interação multidisciplinar e permanente entre os diferentes profissionais e gestores responsáveis pelos sítios, para uma gestão adequada. Em nosso país, é urgente a tarefa de coordenar os interesses da comunidade provincial em usar sítios de arte rupestre como uma atração turística cultural. Para isso é preciso aliar pesquisa e desenvolvimento turístico a necessidade de ações para preservar o local e os resquícios históricos. O impacto de acesso aos locais turísticos com patrimônios culturais devem ser calibrados com base em medidas de controle técnico adequadas. Um escopo de medidas técnicas devem ser observadas e suas aplicações são executadas na base do que o código da arqueologia proporciona para o estudo e documentação do acervo a ser pesquisado, estudado e descoberto. Um projeto com este envolve diversos ítens, começando pelo levantamento topográfico do local, a pesquisa da documentação existente, as razões da degradação, o estado de conservação do que resta. Depois, a organização de um acervo documental informatizada de fotografias e vídeo funcionam como um banco de dados através do qual a monitorar o status do início dos locais do projeto e os danos ocorridos após a implementação de medidas de proteção (monitoramento locais). A realização de uma exposição fotográfica para ser entregue às autoridades locais, juntamente com a base de dados em CD-ROM. A intervenção das pinturas rupestres para preservá-las, no caso considerado estritamente necessário, como a remoção de graffiti. A organização de um plano de gestão , que inclui sítios de monitoramento e avaliação do impacto do acesso dos turistas aos locais. As normas técnicas recomendarão ações de proteção para cada local específico, o projeto de trilhas interpretativas para orientar os visitantes, a formação local guia turístico e centros de interpretação, sinalização explicativa, interpretativa e preventiva. Muito trabalho a ser feito, não é de qualquer jeito, muitas leis inclusive internacionais, regem esta área de patrimônio universal da humanidade. E a beleza dessa história é que tudo isso acontece na maravilhosa Glória, sede desta riqueza e do nosso ilustre DNA ancestral. ASSINE AGORA! https://secure.avaaz.org/po/petition/Preservacao_e_tombamento_do_Letreiro_do_Gloria_Sudoeste_de_MG_Brasil/ — em São João Batista do Glória – MG – Palmeiras – Micro região do Letreiro. 15 km da cidade – foto de Br…

Advertisements

3 thoughts on ““SOS LETREIRO DO GLÓRIA: PRESERVAÇÃO E TOMBAMENTO DE 15% DE ARTE RUPESTRE E PUNIÇÃO POR 85% DO PATRIMÔNIO DESTRUÍDO”

  1. Pingback: “SOS LETREIRO DO GLÓRIA: PRESERVAÇÃO E TOMBAMENTO DE 15% DE ARTE RUPESTRE E PUNIÇÃO POR 85% DO PATRIMÔNIO DESTRUÍDO” | buleverde13

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s